>>>> Leia a fotografia, leia o texto <<<<

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Ser



Com os olhos
Eu já decorei
Cada traço do seu rosto
Cada curva da sua pele
E as vezes sozinho no escuro
Escuto cada gemido seu

Mas se seu ser fosse só
O que aparenta
Já faria o meu entrar em ebulição.
Mas o fervor da sua mente causa
Em mim combustão

Suas palavras dançam
Tão bem
Quanto seu corpo
Na cama

E não tem maneira melhor
De se entregar
Do que
Para alguém
Que sacia
A mente e o corpo

Como num jogo
Que eu completo
Afogando meus desejos
No seu corpo
Intenso

E você me faz sonhar
Na terra,
Entre um suspiro
E outro
No meio dos seus seios

Apertando-me entre suas pernas
Enquanto morde a minha solidão
Com tanta força
Que mostra o quanto
Me dá por inteira,
Pois ser metade na vida
Jamais satisfaria você.