>>>> Leia a fotografia, leia o texto <<<<

segunda-feira, 8 de maio de 2017

TEATRO



Queremos os olhos voltados para nós
Por mais que tenham dentes nas pálpebras
Para poderem morder
A nossa felicidade débil e saborosa

Sejamos sinceros
Se não verem nosso sorriso
É como se nunca tivéssemos rido
Se jamais nos ouvirem
É como se não tivéssemos voz
Não nos basta pensar
Quero a crítica e principalmente o elogio

Que a luz queime a pele, mas não deixe de existir
A maior dor que sentimos
Está na escuridão e anonimato

Alguém precisa errar a fala e gritar
Viver não é ser lembrado!
Descer do palco sem dinheiro no bolso
E culpa nos ombros

Ao passo que grito e escrevo
Peco em cima desse palco
Com um demônio segurando as cortinas e rindo
Da minha vaidade e ilusão

A única salvação é poder ir embora
Sem esperar aplausos
E caminhar descalço em cima das lembranças
Sem medo de cortar os pés.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Ser



Com os olhos
Eu já decorei
Cada traço do seu rosto
Cada curva da sua pele
E as vezes sozinho no escuro
Escuto cada gemido seu

Se seu ser fosse só
O que aparenta
Já faria o meu entrar em ebulição.
Mas o fervor da sua mente causa
Em mim combustão

Suas palavras dançam
Tão bem
Quanto seu corpo
Na cama

E não tem maneira melhor
De se entregar
Do que
Para alguém
Que sacia
A mente e o corpo

Como num jogo
Que eu completo
Afogando meus desejos
No seu corpo
Intenso

E você me faz sonhar
Na terra,
Entre um suspiro
E outro
No meio dos seus seios

Apertando-me entre suas pernas
Enquanto morde a minha solidão
Com tanta força
Que mostra o quanto
Me dá por inteira,
Pois ser metade na vida
Jamais satisfaria você.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Erro



Não é bom sentir medo de errar
Seus pés se prendem
A um acerto gasto
Que diminui mais a cada passo

Seu peito se enche de verdade
Expirando retórica
Sobre uma teoria
Não falseada

É inevitável o erro
Assim como o acerto
Mas um acerto
Não é um ponto final

Não saiba de nada
Enquanto busca a verdade

Uma opinião
Pode se tornar obsoleta
Ao sair dos lábios

A verdade que rasga a pele
E o seu orgulho
É a mesma que vai
Afagar a sua alma.